BLOG PALAVRAS SÃO FLECHAS

  • Tacun Lecy

Dinastia dos Caçadores


Fotografia de Zezé Ifátọlá Olúkẹmi no Terreiro Raiz de Ayrá.
Zezé Ifátọlá Olúkẹmi • Terreiro Raiz de Ayrá | © 2014 Tacun Lecy. Todos os direitos reservados.

Quis o destino que dois filhos de Erinlẹ̀ se encontrassem na terra encantada. Sim, foi em 2001, sob um teto de Ṣàngó e às margens das águas de Ọ̀ṣun que eu e Zezé Olukemi nos conhecemos, e é aquele lugar o ponto de partida da nossa amizade nesse Tempo.


Vivemos momentos especiais juntos, como no dia em que fomos suspensos por Ọ̀ṣun, passando também pelo incomparável toque do Adarrum do Recôncavo, puxados por Gbèsén. Passamos no teste e saímos ilesos.


A tendência era que fizéssemos nossa iniciação juntos, que renascêssemos para o mundo pelo ventre do Raiz de Ayrá. Mas tudo tem o seu tempo, o seu lugar e o seu propósito para acontecer e, então, cada um seguiu o seu caminho e alguns importantes fatores foram determinantes para isso.


Então, chegou o ano de 2009 e, com ele, novos ciclos se iniciaram para mim e meu irmão. Zezé renasceu Ifátọlá Olapetun, um Ọmọ Ifá no culto a Ifá. E Daniel renasceu Tacunlecy, um Aṣogun no culto a Orixá. Praticamente, todos os nossos processos religiosos seguiram o mesmo tempo cronológico e, nessa mesma linha, os anos que antecederam as nossas iniciações foram de muitas observações e aprendizagem, o que nos deu uma maturidade importante para que assumíssemos nossas responsabilidades e seguíssemos dando continuidade ao legado dos nossos antepassados espirituais.


No Orí, trazemos as mesmas energias; masculina e feminina; somos filhos de Erinlẹ̀ e Ọ̀ṣun. Talvez isso explique quase todas as conexões... Talvez. A certeza mesmo, é que a história da nossa amizade carrega uma luz especial... Porque, quis Ọlọrun assim; que estivéssemos aqui, no àiyé, nesse mesmo Tempo, levando adiante a dinastia dos Caçadores.


Ao meu amigo-irmão, Zezé Olúkẹmi (o mais querido de Olodumarè) ou Ifátọlá Olapetun (aquele que carrega a honra de Ifá), dedico essa fotografia, esse pequeno texto e a minha gratidão.

19 visualizações