ENSAIO FOTOGRÁFICO MULTIPLICIDADE

O projeto fotográfico deste ensaio foi desenvolvido no pensar do conceito do nome "multiplicidade". Como trabalhar a imagética de um termo tão amplo? Qual seria o caminho para não transformar um momento tão especial em uma sequência de imagens desencontradas? A resposta veio ao me conectar ao elemento principal que a própria Nadjane traz com ela e que é tão próximo a mim: as Águas. Ela é uma filha das Águas. Filha das mesmas Águas que me criaram e me cuidam. E, neste mundo, nada é mais múltiplo que as Águas!

 

Estava então definido o projeto fotográfico. "Multiplicidade" traria referências aos mitos dos orixás das Águas (Yemanjá e Oxum), as suas relações com Odé e, também o traço guerreiro que Nadjane traz consigo, iluminada por Ogum e Oyá. O local escolhido foi a Ponta do Humaitá, maravilhoso templo das Águas na poética Cidade Baixa, onde, com o caminho iluminado, tudo fluiu naturalmente.

 

Cena 01 - Iniciação, materialização das Águas, incorporação do Vento Sagrado. Quando Yemanjá sai do oceano para se mostrar aos humanos. Roupa Branca, como em qualquer ritual de pureza.   |   Cena 02 - Beleza, balanço da leveza, o feitiço do sorriso faceiro. É quando Oxum pisa na terra e tudo se transforma. Onde até o dia fica mais bonito e o céu mais azul. A roupa tem de ser amarela para reverenciar a mais bela das belas.   |   Cena 03 - Encantamento, envolvimento. A força da mulher que envolve os seres por mais bruto que sejam. As Águas desnorteiam o Caçador e tanto Yemanjá como Oxum o fizeram perder-se das suas certezas e caminhos. A roupa é verde, a cor de Odé, e o homenageia por ter ido com Elas às profundezas das Águas.   |   Cena 04 - Imponência, destemor, demonstração da força que traz para guerrear por seu espaço. Quando os Ventos derrubam os obstáculos. A roupa é como uma armadura e suas cores fazem alusão a Ogum e Oyá.   |   Cena 05 (Extra) - Brincadeira, diversão. O espírito do Erê faz do ofício uma atividade prazerosa. A música é natural e está em todo lugar. Ela passeia nos ritmos e melodias. Ela é a Música personificada. Ela é a Música das Águas Negras.

 

Fotografias: Tacun Lecy   >>>   Apoio: Lenira de Souza   >>>   Figurino: Mada Negrif

 

Agradecimentos aos ilustres figurantes Ricardo Ramos "Marujo" e seu cão, Capenga.

© Copyright 2013 - 2019 Tacun Lecy.

Todos os direitos reservados.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White LinkedIn Icon